Sala de aula invertida: o que é e como usar esse modelo na prática

Marcos Paulo Barbosa
sala-de-aula-invertida

A sala de aula invertida é uma grande tendência da educação. Unindo o ensino presencial com aulas gravadas, é possível utilizar o melhor de cada uma dessas modalidades e fazer com que o aluno aprenda mais.

Ou seja, o aluno é incentivado a assumir uma postura ativa e participativa, tendo autonomia sobre sua experiência.

A sala de aula invertida, também conhecida como flipped classroom, pode ser utilizada de maneira on-line também, em formato EAD

O ensino online vem mudando cada vez mais a forma como as pessoas se relacionam entre si em um ambiente de aprendizagem trazendo diversos benefícios para o aluno de cursos on-line.

Vamos entender melhor como funciona a sala de aula invertida e como usar esse modelo na prática?

O que é a sala de aula invertida?

A sala de aula invertida é um estilo de ensino que segue uma lógica oposta à tradicional: o aluno aprende através de pesquisas próprias, chega na aula já com algum conhecimento no tema, e tira as dúvidas com o instrutor. 

Desse modo, o encontro com o professor transforma-se em um momento para tirar dúvidas, aprofundar o assunto e até mesmo para a criação de atividades entre professor e alunos.

Resumindo, em uma sala de aula invertida, os alunos se envolvem em aprendizado passivo (ou seja, leitura atribuída ou vídeos expositivos) em casa, e o tempo de aula é dedicado a projetos colaborativos, respondendo a perguntas e interagindo com o material em um nível mais profundo.

Esse método é mais utilizado em ambientes universitários e empresariais, e promete trazer resultados melhores que os métodos tradicionais de aprendizagem.

Quais os benefícios de adotar a sala de aula invertida?

A ideia principal é que o aluno entenda a matéria através de recursos virtuais em casa e, na sala de aula, ele já entende o mínimo sobre assunto que será desenvolvido.

Algumas experiências bem-sucedidas de sala de aula invertida mostram que esse modelo pode trazer uma série de vantagens. Confira:

Ajuda a desenvolver soft skills 

O modelo de uma sala invertida tem como ideal propor um diferencial no curso, o que torna a aprendizagem muito cativante e prática. 

Mas não é só isso: a flipped classroom também ajuda no desenvolvimento de soft skills como proatividade, independência e autodidatismo, já que o aluno cria uma certa independência para compreender o conteúdo antes da explicação em sala de aula. 

Dá independência ao aluno 

Sob o ponto de vista do aluno, o atrativo de uma sala de aula invertida é que ele se torna um agente muito mais ativo e responsável pelo próprio ensino. 

Ao estudar previamente, o aluno precisa se organizar e escolher o próprio estilo de estudos que traz mais facilidade para assimilação do conteúdo proposto. 

Otimiza o tempo 

Seja do aluno ou do especialista, o tempo é muito mais aproveitável quando parte da “matéria-prima” de uma aula que já foi ensinada online. 

Para o aluno, podem ser tiradas dúvidas e aprofundar o conhecimento. Já o professor pode aplicar atividades para pôr em prática o conteúdo com mais rapidez e profundidade. 

Cria debates ricos 

Como ambos professor e aluno têm o assunto já em mente, os encontros em aula geram debates mais ricos em baseamento e o conteúdo já pode ser aplicado de forma prática. 

Legal, não é mesmo? Mas como podemos aplicar esse conceito no dia a dia dos treinamentos corporativos? 

Melhor desempenho

A melhora no desempenho estudantil é resultado dessa soma de vantagens. Ao controlar seu momento de estudo, ter mais materiais, ter seu ritmo respeitado e interagir com os colegas, os alunos podem render mais, aprender mais. 

E, com isso, melhorar seus desempenhos em um processo de aprendizagem!

Como utilizar o conceito de sala de aula invertida em treinamentos corporativos?

Nos últimos anos, o modelo tradicional de ensino de palestras foi completamente invertido em favor de uma nova estratégia de ensino moderna, e potencialmente transformadora.

Se os treinamentos oferecidos pela sua empresa não tem gerado muito resultado ou se você percebe que sua equipe não presta tanta atenção às aulas expositivas, talvez seja o momento de tentar algo novo.

Para utilizar o conceito de sala de aula invertida para os treinamentos da sua empresa nós recomendamos que você tenha o apoio de uma empresa especializada nisso.

Mas por que?

Porque para a sala de aula invertida dar certo, você precisa utilizar a tecnologia a seu favor.

Emprestar livros para os funcionários lerem durante a noite e discutirem na manhã seguinte não dará certo. Você precisa de uma plataforma de aprendizagem que motive sua equipe a aprender.

E esse tipo de plataforma é oferecida por empresas especializadas nessa área de aprendizagem e engajamento

Vamos colocar em prática?

Certamente são inúmeros os benefícios da sala de aula invertida para o RH!

Vimos como existem vantagens muito atraentes para a sala invertida, então que tal saber de algumas dicas para te ajudar a colocar esse método em prática? Listamos a seguir algumas dicas para te ajudar. 

Ofereça materiais complementares para os alunos 

Você não precisa deixar toda a pesquisa por conta dos alunos. Na verdade, é importante oferecer recomendações de materiais que devem ser consumidos pelos aprendizes, como livros, vídeos, podcasts etc. 

Assim, você garante que eles buscarão informação em fontes seguras de pesquisa. 

Seja sucinto  

Um dos objetivos principais de trazer o método de sala invertida é o engajamento, isto é, engajar o aluno nos treinamentos. Por isso, mantenha o seu conteúdo breve e direto, nada de vídeos compridos e enrolados.  

Uma boa dica é fazer uma introdução e uma conclusão em cada aula. A introdução serve para recapitular o tema anterior, e a conclusão para ajudar na fixação do conteúdo apresentado.

Aproveite os encontros presenciais 

No modelo flipped learning, cada segundo dentro da sala de aula deve ser aproveitado para discussões, tirar dúvidas e atribuir atividades complementares ao tema estudado em casa. Procure promover exercícios que estimulem a interação da turma e fortaleça a relação professor-aprendiz. 

Inverter a sala de aula significa muito mais do que deixar os alunos consumirem conteúdo com antecedência. É uma forma de combinar educação e tecnologia na abordagem de ensino, priorizando aprendizagem contínua e proatividade. 

Abrace a metodologia 

Como estamos acostumados com métodos tradicionais, a sala invertida pode causar estranhamento no começo, mas tenha perseverança. 

Crie um plano para evitar erros e argumente com as partes interessadas sobre os benefícios desse método de ensino, um novo conceito para as aulas. A adesão pode demorar, mas não é motivo para desistência. 

Comunicação é a chave 

Aulas muito impessoais e pouco dinâmicas não promovem motivação alguma para o aluno. Aproveite os encontros presenciais para desenvolver uma comunicação aberta com os aprendizes, envolvendo os alunos durante a aula. 

O papel da tecnologia nesse processo

O avanço da tecnologia popularizou principalmente a educação a distância. Cada vez mais pessoas possuem acesso à internet, e consequentemente oportunidade de buscar conhecimento de forma autônoma. 

Dessa forma, a sala invertida une a democratização do conhecimento proporcionada pela tecnologia com a dinâmica de ensino-aprendizagem que só os encontros presenciais podem proporcionar. 

A tecnologia pode ajudar suas salas de aula invertidas através das seguintes possibilidades:

  • Capturar conteúdo para os alunos acessarem de onde for mais conveniente para eles e para adequar seu ritmo de aprendizagem;
  • Organizar o conteúdo para os alunos sigam uma trilha de aprendizagem;
  • Apresentar materiais de aprendizagem em uma variedade de formatos para atender diferentes estilos de aprendizado e aprendizado multimodal (por exemplo, texto, vídeos, áudio, multimídia);
  • Proporcionar oportunidades de discurso e interação dentro e fora da aula (por exemplo, ferramentas de pesquisa, ferramentas de discussão, ferramentas de criação de conteúdo);
  • Transmitir informações oportunas, atualizações e lembretes para os alunos (por exemplo, lembretes de tarefas, horários de aulas e divulgação de eventos);
  • Fornecer feedback imediato e anônimo para professores e alunos para mostrar pontos de melhoria (por exemplo, questionários, enquetes);
  • Capturar dados sobre os alunos para analisar seu progresso e identificar alunos com baixa taxa de aprendizagem.

Conclusão 

Por fim, percebemos como a sala invertida tem um enorme potencial para revolucionar a educação do mundo todo, porque ela é o elo entre o digital e presencial. Unindo as vantagens dos dois métodos, o processo de aprendizagem torna-se completo e eficaz. 

Portanto, o método da sala de aula invertida é um novo conceito que parece ter vindo para ficar e é cada vez mais usado por professores mundo afora. Que tal experimentar em sua aula? Conte com a Plantar Educação para te ajudar nesse desafio! 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp