Reforço positivo: o que é e como usá-lo nas empresas

Marcos Paulo Barbosa
Reforço positivo: o que é e como usá-lo nas empresas

O reforço positivo é um recurso amplamente utilizado na terapia comportamental e na educação. Este tipo de reforço inclui todos aqueles elementos que aumentam a probabilidade do aparecimento de alguma resposta. Ou seja, ele se baseia em recompensas. 

Tal técnica costuma envolver recompensas, que podem ser materiais ou emocionais, para ajudar o indivíduo a repetir uma postura considerada benéfica.

No ambiente de trabalho, o reforço positivo serve para o gestor conduzir sua equipe de maneira sutil, porém eficaz, até o resultado desejado. Também é possível solucionar os problemas rapidamente e ter feedbacks mais assertivos.

Mas como aplicar na sua organização? Confira as dicas abaixo! 

A diferença entre reforço positivo, negativo e punição

O reforço é a consequência de um comportamento que o torna mais ou menos provável. Entendemos então, “reforço” como uma espécie de estímulo em oposição à punição.

O reforço positivo usa uma recompensa (estímulo) que visa aumentar um determinado comportamento. Já o reforço negativo ocorre com o término de um estímulo aversivo (que causa desconforto).

Por fim, é preciso falar de punição. Ao contrário do imaginário popular, que liga a palavra como algum tipo de castigo, a punição também pode ser negativa ou positiva.

Sua forma positiva acontece quando o estímulo aversivo suprime o comportamento, enquanto a punição negativa ocorre quando o término de um estímulo reforçador suprime o comportamento.

Assim, vemos que o reforço positivo é, claramente, o melhor a ser aplicado em uma empresa! 

O reforço positivo nas empresas

Como falamos nos tópicos anteriores, o reforço positivo acontece como um incentivo ou reconhecimento pelo trabalho realizado.

Essa atitude é especialmente indicada para ambientes corporativos porque estimula os colaboradores a darem o seu melhor.

Ao focar nos aspectos positivos, o gestor ressalta o esforço e dedicação dos funcionários, mantendo um clima de crescimento no local de trabalho.

Mas cuidado! Por mais que o gestor queira focar nos momentos positivos, é preciso ter equilíbrio e corrigir de maneira assertiva comportamentos e atitudes que prejudicam o dia a dia do escritório.

Então, como aplicar o reforço positivo? 

Antes de começarmos, é importante lembrar que o reforço positivo deve acontecer de modo sutil, sendo percebido pela pessoa de modo inconsciente.

Essa é a melhor forma de fazer com que a atitude desejada seja repetida frequentemente e de modo natural. 

Sendo assim, separamos algumas dicas para aplicar o reforço positivo: 

Não exagere nas críticas ou elogios

O objetivo é manter o ambiente de trabalho o mais amigável e cordial possível, mas é preciso lembrar que, ali dentro, existe uma relação de poder e hierarquia, e às vezes, é preciso lembrar quem é o chefe.

Ou seja, o gestor deve ser justo em suas colocações, evitando o excesso de elogios e também o excesso de broncas.

Outro ponto a ser levado em consideração é que elogios demais podem ser vistos como falsos ou incômodos. Por isso, reconheça as habilidades e competências de equipe nos momentos certos. 

Seja claro e objetivo

Uma das principais reclamações dos colaboradores é a sensação de estarem “perdidos”, não saberem o que seus chefes esperam deles. Por isso, deixe claro quais são os comportamentos esperados e não crie expectativas surreais.

É obrigação dos chefes destacar quais são os critérios de avaliação do funcionário: comprometimento, foco, dedicação e qualidade de entrega costumam ser os mais comuns.

Reforce tais valores nas avaliações e sempre que um desses aspectos se sobressair. 

Justifique o reforço positivo

Elogios vazios não são tão eficazes quanto aqueles que vem com justificativa. O mesmo vale para as broncas.

Ao elogiar publicamente determinada pessoa ou equipe, é importante explicar para os demais os motivos que levaram à exaltação.

Isso evita a cobrança de expectativas irreais, que não contribuem em nada para o desenvolvimento do funcionário e para o crescimento da empresa.

Lembre-se: o elogio pode ser feito em público, mas a “bronca” não. 

As críticas devem ser feitas em particular, sempre com o mindset de serem construtivas, em vez de negativas, ou com o propósito de humilhação.

Torne o reforço positivo parte da cultura da empresa

A prática do reforço positivo não deve se restringir apenas ao chefe-funcionário, deve ser parte da cultura da empresa.

Colegas também podem, e devem, fazer elogios entre si, motivando uns aos outros e auxiliando na hora de corrigir as falhas.

É claro que o exemplo deve partir do líder, mas tal atitude tem seus resultados potencializados quando é absorvida por todos os níveis hierárquicos da organização.

Entendemos o reforço positivo como elogios, e de fato eles são, mas é importante não se limitar a essa forma.

Sem dúvidas, a melhor forma de reconhecimento é a promoção ou o aumento salarial, que deve ser discutido em determinados casos.

Agora é com você!

Como você viu o reforço positivo é um método que se baseia em elogios e recompensas por boas condutas e desempenho na empresa.

Dessa forma os colaboradores são reconhecidos e é criada uma cultura saudável, em que todos se motivam e colaboram uns com os outros.

Assim os funcionários apresentam não só uma boa performance na empresa como se tornam mais confiantes e capazes de atingir bons resultados. Então, vamos aplicar o reforço positivo agora mesmo?