Pitch: aprenda a criar uma apresentação de alto impacto passo a passo

Marcos Paulo Barbosa
Pitch: aprenda a criar uma apresentação de alto impacto passo a passo

O termo pitch é utilizado para descrever uma apresentação rápida sobre uma ideia, um produto ou um serviço. Você já ouviu falar nele?

Se ainda não, vamos mostrar aqui como ele pode ser aplicado no mundo dos negócios, se tratando de uma prática muito benéfica, especialmente para a captação de parceiros e investidores. 

Sendo assim, seu objetivo nada mais é do que criar uma apresentação muito rápida, objetiva e com alto impacto persuasivo. Podendo ser usado em diversas situações, como no processo de vendas de um produto/serviço para o cliente e na apresentação da empresa para um investidor em potencial. 

Vamos entender melhor?

O que é pitch?

O pitch é uma apresentação rápida em que tentamos fazer uma pessoa ou grupo de pessoas comprar uma ideia. Por isso, é utilizado em apresentações profissionais para vender produtos, captar investidores, obter o patrocínio de um projeto, entre outros momentos em que precisamos convencer.

Ou seja, o pitch comunica a nossa proposta de valor e incentiva o ouvinte a fazer parte da história. Assim, a pessoa alvo deve se identificar com uma série de elementos, como:

  • Identificação (quem você é e o que faz);
  • Objetivo (o que você busca);
  • Problema, dor ou necessidade identificada;
  • Solução, benefício ou oportunidade;
  • Grupo de pessoas atendidos;
  • Diferenciais.

Qual a importância de um Pitch para a empresa?

Um Pitch bem elaborado é fundamental para convencer investidores, clientes e parceiros a acreditarem no seu projeto. 

Além disso, ele possui um benefício básico, mas muito importante: você passa a conhecer melhor sua empresa.

Afinal, para elaborar uma apresentação sobre a sua empresa é preciso ter um bom entendimento dela.

Em resumo, o objetivo é que ele ache a ideia interessante e queira saber mais sobre ela depois. Assim, é possível detalhar todas as informações necessárias.

Os 6 tipos de pitch mais importantes

Os tipos de pitch variam conforme os objetivos de cada organização. 

Conheça os cenários mais comuns nas apresentações profissionais: 

Pitch de vendas

Podemos fazer as apresentações curtas para que o interessado enxergue o impacto do produto ou serviço na vida pessoal, carreira, negócio, etc.

Pitch de captação

Outro objetivo comum é conquistar investimento ou patrocínio. Aqui, o foco costuma ser a oportunidade e o retorno que a solução pode entregar. A duração dos pitchs de vendas e captação depende do que foi combinado entre as partes, mas não costumam completar dez minutos.

Pitch deck

O pitch deck é a mensagem colocada como um material de apoio, que combina elementos visuais e informações, como dados, gráficos e textos descritivos. Esse resumo pode ser exposto na apresentação ou ser entregue como um material complementar.

Elevator pitch

Já o elevator pitch é restrito em relação ao tempo, geralmente algo em torno de 30 a 60 segundos. A ideia é clara: uma apresentação que possa ser entregue em uma conversa de elevador.

Tweet Pitch

Um quarto tipo é o pitch expresso em até 140 caracteres, que durante muito tempo foi a limitação de palavras do Twitter.

One-sentence

O mais desafiador talvez seja compor todos os elementos indicados em uma única frase de impacto. Esse é o papel do pitch one sentence, que serve para despertar a atenção e interesse na sua ideia.

Então, como estruturar um pitch de sucesso?

Viu só?! Os tipos de pitch são bastante variados. 

Agora que você já sabe o que é um pitch, é hora de entender na prática como estruturar o seu. Confira as dicas:

Tenha uma estrutura básica 

Durante o pitch o empreendedor precisa passar sua mensagem e despertar o interesse do investidor rapidamente. 

Por isso, é preciso dar prioridade às informações mais importantes, e também àquelas que diferenciam seu negócio dos outros. 

Além disso, pode ser necessário adaptar o discurso de acordo com o investidor que estiver ouvindo. Por isso, nossa dica é para você seguir uma estrutura de apresentação parecida com esse exemplo:

  • Comece falando sobre o que a sua empresa vai atender: fale do seu mercado de atuação e diga qual dificuldade atual a sua startup pode resolver
  • Fale da sua solução: em seguida, fale sobre a solução que a sua startup trará para resolver o problema apresentado no item anterior. 
  • Mostre seus diferenciais: se já existem grandes empresas ou startups atacando essa necessidade do mercado, é hora de mostrar no que a sua solução se diferencia das outras. 
  • Faça a proposta: mostre em qual estágio o seu negócio se encontra, de qual valor precisa e de que maneira ele será utilizado. Pergunte se o investidor tem interesse.

Seja breve

O ideal é que cada slide represente uma fala de 1 minuto. Assim, o ideal é colocar, no máximo, 10 páginas no pitch, a fim de abranger tudo que é necessário e evitar o tédio do interlocutor.

Nesse processo, lembre-se de resumir o seu projeto em uma frase. É preciso que ela mostre o que seu produto ou serviço traz e como ele é capaz de gerar valor.

Estude o público para quem apresentará seu pitch

Não existe uma fórmula única ao saber o que é um pitch. Existem diferentes alternativas apresentadas na internet e você pode se basear nelas, mas é preciso entender que cada situação é diferente.

É preciso estudar o público para saber com quem vai lidar. Analise a sua audiência, verifique qual é o conhecimento prévio do assunto e descubra como gerar valor. Afinal, o objetivo é esse.

Conte uma boa história 

A prática de contar histórias é uma ótima estratégia para começar um pitch. Esse estilo de comunicação, também chamado de storytelling, consiste em encantar e conquistar a empatia dos ouvintes através do relato de uma boa história.

Em uma apresentação essa técnica é muito utilizada para conduzir os investidores a entenderem qual problema sua startup está tentando solucionar. Encontrar uma dor real na sociedade é a base de qualquer novo empreendimento.

Coloque gatilhos mentais

É importante estudar os gatilhos mentais e inseri-los conforme o nosso objetivo. Podemos usar a curiosidade para chamar a atenção, a aversão à perda para gerar o senso de urgência e diversos outros elementos para causar o efeito psicológico desejado no ouvinte.

Trabalhe sua proposta de valor

É a promessa de valor a ser entregue por sua empresa que contém a principal razão pelo qual os clientes deverão comprar seu produto ou serviço.

Assim, uma proposta de valor deve ser:

  • Clara: precisa ser de fácil entendimento, muitas vezes um cliente não possui conhecimento técnico de mercado. Dessa forma, quanto mais fácil a linguagem que você utilizar, mais engajamento você trará a sua empresa.
  • Concisa: deve ser escrita em poucas palavras, geralmente contida em uma única frase de efeito. Quanto mais curta, mais fácil dos clientes lembrarem de você.
  • Transparente: é essencial exemplificar muito bem o que sua empresa oferece como solução. Portanto, você deve evidenciar para o cliente quais os benefícios do seu negócio.  
  • Única: precisa possuir um diferencial em relação ao que as outras empresas estão oferecendo, principalmente, o que sua startup tem de especial.

Baseie-se em dados

Toda boa argumentação precisa estar acompanhada por números e pesquisas validadas. Dessa forma, os resultados e previsões de mercado são um ponto crucial na hora da apresentação.

É preciso fazer reflexões indagando o ouvinte, por exemplo, com as seguintes perguntas:

  • Quantas pessoas sentem o problema?
  • Qual o tamanho do mercado? Qual o lucro líquido da empresa?
  • Qual o market share?

Os números podem ser citados em uma apresentação em várias circunstâncias diferentes, dependendo do que você quer comprovar.

Apresente os diferenciais

Depois de ter apresentado o problema e a solução da sua empresa, é hora de mostrar quais são os seus diferenciais. Você precisa mostrar para os investidores e clientes que a sua empresa tem a solução ideal para resolver aquele problema. 

Para isso, você pode colocar no seu Pitch alguns concorrentes e fazer uma comparação com o seu produto, mostrando quais os diferenciais que a sua ideia oferece. Monte um quadro comparativo para deixar isso mais claro.

Prepare-se para as perguntas

Caso sua ideia desperte curiosidade no investidor, ele se sentirá à vontade para perguntar sobre o seu negócio. Por isso, vá preparado também para responder questões sobre alguns pontos que não foram colocados na apresentação.

O importante é estudar e entender, principalmente das estatísticas da sua empresa, para assim usar essas informações como base na hora da resposta.

Bônus: conheça alguns exemplos de Pitchs 

Vamos te mostrar alguns Pitchs que se destacam para você se inspirar e criar um discurso de sucesso para sua empresa! 

AirBnb

O Airbnb, referência em marketplace em locação de imóveis, tem um dos Pitchs mais conhecidos no mercado. O principal aspecto desse Pitch é a simplicidade. A apresentação possui poucos slides (15), um design clean e textos curtos, para que qualquer pessoa consiga ler rapidamente e entender a proposta da marca.

Buzzfeed

O Buzzfeed é um dos sites mais famosos da internet e, é claro que, isso é usado em seu Pitch. A apresentação da marca possui informações sobre os usuários que frequentam diariamente o site, a relevância de cada interação. Com isso, eles conseguem provar para os investidores e clientes que a empresa é eficiente e marcante no mercado.

Facebook

A rede social mais usada no mundo também é referência de Pitch. Para atrair investidores, o Facebook criou um Pitch focado em dados e resultados. A empresa passou a usar números de tráfego, engajamento e métricas em suas apresentações. Com isso, os investidores e clientes têm confiança dos resultados que a marca pode alcançar.

O pitch ideal para o seu discurso varia conforme o objetivo, tempo disponível e a forma de apresentar o conteúdo. Logo, é uma forma de ter sucesso nas apresentações. Quer acompanhar mais dicas como essa? É só acessar o Blog da Plantar Educação!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp