Como identificar um perfil de líder na contratação?

Marcos Paulo Barbosa
Como identificar um perfil de líder na contratação?

A figura do líder dentro de uma empresa é primordial para direcionar a equipe na busca pelos resultados esperados pela organização. Porém, você sabia que é possível identificar o perfil de líder logo na contratação?

Para alguns indivíduos, a liderança é algo natural; para outros, é uma competência desenvolvida pela maturidade profissional e com cursos de capacitação. 

Essa identificação exige um olhar mais ampliado e humanizado sobre o que cada colaborador pode oferecer. E é muito bom para a empresa que surjam novos funcionários com perfil de liderança.

Quer descobrir como fazer isso? Então leia este artigo até o final e procure aplicar as orientações no seu ambiente de trabalho para identificar grandes potenciais. Confira!

Como identificar um líder?

As características que fazem um funcionário mais ou menos apto para a liderança de grupos e equipes corporativas não são, necessariamente, as mais óbvias.

Um conjunto imenso de diferentes competências e potencialidades deve ser levado em consideração pelo RH na hora de escolher ou promover um colaborador a cargos de gerência. Alguns deles são:

  1. Ter inteligência emocional: Seja em um processo seletivo interno ou externo, a inteligência emocional de um colaborador é o fator mais importante a se destacar na hora de identificar pessoas com o potencial de chefiar cargos de liderança;
  2. Manter a comunicação aberta: quanto maior for a capacidade de um colaborador de se relacionar bem com seus companheiros de trabalho, maior será a sua habilidade em gerenciar crises;
  3. Saber se relacionar com a equipe: além das capacidades de relacionamento e gestão da adversidade, um bom líder deve inspirar e motivar suas equipes de trabalho, podendo, dessa forma, influenciar diferentes áreas de uma empresa;
  4. Conseguir gerenciar crises e conflitos: um perfil de liderança estabelece uma comunicação eficaz, se relaciona com desenvoltura e controla com perspicácia os momentos de crises e conflitos;
  5.  Ser capaz de se adaptar às mudanças: é preciso ter uma leitura rápida sobre a transformação e encontrar a sinergia adequada para adaptar a equipe. A palavra-chave nesta demanda é a rapidez do processo.

Principais perfis de liderança

Ao contrário do que alguns pensam, não existe apenas um tipo de líder. Pelo contrário, há vários perfis de liderança que têm seus pontos fortes e fracos. Veja, aqui, alguns dos principais.

Democrático

O líder democrático busca desenvolver seu trabalho com a colaboração de todos, inclusive na tomada de decisões. Assim, preza pela comunicação e demonstra confiança na equipe.

Estimula a troca de conhecimentos, discussões e o consenso entre os colaboradores para saber qual é a melhor solução. É, portanto, um líder que motiva e dá espaço para que todos apresentem suas ideias, sendo importante para o desenvolvimento pessoal e profissional das pessoas.

Autoritário

Do outro lado do espectro, temos o líder autoritário. Como o nome diz, ele impõe as próprias decisões e a própria visão durante o trabalho. Isso, porém, não significa que ele ignore as opiniões dos demais, porém, quando ele toma uma decisão, é firme nela até o fim.

Treinador

É o perfil de liderança que busca estar mais próximo de seus colaboradores e, assim, conhece as potencialidades e dificuldades da equipe. Aposta, portanto, no desenvolvimento individual de cada um.

Ele sabe trabalhar utilizando a inteligência emocional, sabe como se comunicar de forma eficiente, delega tarefas de um modo estratégico e está sempre pronto para ajudar quando alguém do time não consegue dar o seu melhor. Gosta de avaliar o desempenho de cada um para saber o que precisa aperfeiçoar ou modificar na condução da equipe.

Liberal

É o profissional que abre espaço para seus colaboradores caminharem com as próprias pernas e demonstrarem seu talento. É um perfil de liderança que se encaixa muito bem em equipes mais maduras, que não necessitam de uma supervisão constante, e com bom entrosamento.

O líder liberal sabe como desafiar as pessoas, preza pela troca de conhecimento e incentiva a criatividade e inovação no desenvolvimento de projetos.

Visionário

É o líder com boa capacidade de planejamento, ou seja, sabe como traçar metas de curto, médio e longo prazo, pois está de olho no futuro. Dessa maneira, tem grande senso de organização, sabe como dividir responsabilidades e consegue encontrar os talentos que a empresa precisa para atingir os objetivos.

Carismático

É um líder que consegue motivar a equipe e colabora para um bom clima organizacional, sendo bastante habilidoso na resolução de conflitos. É reconhecido não tanto por suas competências técnicas, mas sim pelo seu carisma e empatia.

Os colaboradores costumam ser bastante fiéis a esse perfil de gestor e se sentem motivados para trabalhar. É um profissional que exerce boa influência entre as pessoas e, assim, consegue atingir os resultados sem precisar se utilizar de autoritarismo.

3 passos para identificar que o candidato é um bom líder

Quando uma empresa contrata um profissional para liderar um projeto ou setor, ela precisa ter em mente que essa pessoa colocará a sua cara nos liderados e também nas atividades.

Em outras palavras, suas aptidões e seu perfil mostrarão como será o andamento do trabalho.

Veja aqui os principais exemplos.

Primeiro: Avalie a Inteligência Emocional

A Inteligência Emocional é um termo muito utilizado na Psicologia, ele é capaz de identificar os sentimentos de uma pessoa de uma forma mais clara e concisa.

Sendo assim, é algo completamente dos testes de Quociente de Inteligência (QI), afinal, ele busca avaliar os sentimentos e não os conhecimentos de uma pessoa.

Com ele, é possível saber como o candidato a um perfil de liderança lida com diversas situações. Como ele reconhece seus sentimentos e emoções. É uma habilidade essencial para o convívio com outras pessoas, é muito importante para um coordenador de setor ou projetos.

Segundo: Busque saber como ela repassa informações

A comunicação interpessoal é muito importante dentro de uma empresa. Isso porque, quando se tem mais do que um funcionário, saber repassar as atividades e demandas é o que faz o dia a dia.

Um bom líder é aquele que, mesmo sem trocar uma palavra com o funcionário, sabe identificar se ele está insatisfeito ou com algum problema particular e profissional.

Na hora de contratar o gestor, é essencial que o profissional de recursos humanos busque saber se o candidato tenha essas aptidões, pois elas serão muito cobradas durante a execução de qualquer atividade dentro de empresa.

Terceiro: Reação a problemas e mudanças

Saber receber um feedback negativo de um cliente, analisar números ruins e contornar problemas, mesmo que a solução seja mudar algo que já é padrão, é muito importante em um cargo de liderança.

O gerenciamento de crises é algo muito debatido nos últimos anos. O profissional que melhor souber lidar com esses imprevistos, certamente estará apto a ser um coordenador.

Conclusão 

Acima de tudo, não podemos achar que existe somente um perfil de liderança certo, afinal, cada empresa, trabalho ou projeto necessita de um coordenador específico para ele.

Percebeu como as competências são bem sutis de se identificar, mas extremamente úteis para o capital intelectual da empresa? Não deixe de considerar essas orientações e encontre líderes de excelência no ambiente de trabalho.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp