Entenda o que são as metodologias ativas de aprendizagem

Marcos Paulo Barbosa
metodologias ativas de aprendizagem

As metodologias ativas de aprendizagem apresentam uma nova abordagem de ensino, em que o aluno torna-se o protagonista do próprio aprendizado, tomando para si a responsabilidade do seu próprio aprendizado.

Essa metodologia propõe inúmeras mudanças, pois procura engajar os alunos através de atividades de resolução de problemas, discussões em grupo e outras tarefas que promovam o pensamento crítico.

Ou seja: com menos tempo de lição, os estudantes aprendem através de colaboração e exploração.

Quer saber mais sobre o assunto? Quais são as principais metodologias ativas e como escolher a melhor para sua empresa? Então siga acompanhando o conteúdo!

O que são metodologias ativas de aprendizagem?

Ouvir o professor falando, estudar os livros didáticos e testar seus conhecimentos em provas e trabalhos, nos quais será avaliado.

Você já parou para pensar que essa não é a única maneira de ensinar e de aprender?

As escolas e universidades são instituições tão tradicionais, com modelos tão consolidados, que pouca gente se dá conta de que há outras abordagens possíveis.

Ou seja, a metodologia de ensino, portanto, corresponde aos métodos utilizados por uma instituição ou um professor para que o aluno se aproprie do conhecimento transmitido. 

Já as metodologias ativas de aprendizagem são técnicas que colocam o estudante como o grande responsável pela obtenção de conhecimento para si.

Nesse processo, ele tem maior autonomia e participação, ou seja, essas metodologias vão no caminho contrário da passividade que mencionamos antes.

Uma prática comum nas metodologias ativas de aprendizagem são as aulas invertidas, nas quais o estudante tem acesso a conteúdo online para que se otimize o tempo da aula de fato, aproveitando-a para tirar dúvidas, interagir com colegas e desenvolver projetos.

Como as metodologias ativas favorecem o aprendizado?

As metodologias ativas incentivam o cérebro a ativar redes cognitivas e sensoriais, processando e armazenando com mais eficiência o conhecimento.

Esses métodos trazem vantagens para os alunos e escolas. Confira os benefícios para os estudantes.

  • Maior retenção de conhecimento;
  • Estímulo ao pensamento crítico;
  • Maior motivação para aprender;
  • Melhora do engajamento em sala de aula;
  • Estímulo à autonomia;
  • Desenvolvimento da autoconfiança;
  • Resolução simplificada de problemas.

Por que é tão importante investir em metodologia ativa?

Em condições normais, ler e escutar um professor falando já são métodos de aprendizagem limitantes, como acabamos de ver.

Imagine, então, se considerarmos o contexto atual, em que a atenção de jovens e adultos é disputada em um mar de distrações – smartphone, redes sociais, séries, filmes, esportes, videogames, etc..

Com tantos estímulos, assistir a uma exposição oral de duas horas sobre determinado assunto pode ser considerado absurdamente tedioso.

Isso não quer dizer que a leitura e as aulas expositivas devam acabar. Pelo contrário, esses recursos devem estar sempre à disposição e são o ponto de partida para o conhecimento.

Portanto, podemos dizer que a importância das metodologias ativas de aprendizagem são duas: a primeira é proporcionar um ensino mais efetivo, com maior retenção do conteúdo aprendido. A segunda é resgatar a atenção e o engajamento do aluno.

Estimulados e capacitados a resolverem problemas em sala de aula, poderão fazer o mesmo no dia a dia. Assim, o aprendizado passa a ser encarado como algo tranquilo e útil.

Já as instituições de ensino que utilizam as metodologias ativas de aprendizagem vão se beneficiar com um ambiente muito melhor na sala de aula.

5 práticas mais comuns nas metodologias ativas de aprendizagem

As metodologias ativas de aprendizagem consistem em determinadas práticas utilizadas por instituições de ensino.

A seguir, vamos apresentar algumas das principais.

Aula invertida

O que se inverte, aqui, é o momento no qual os conteúdos da aula são apresentados.

Em vez de isso acontecer em grupo, durante a aula, o aluno entra em contato com esse conhecimento em casa, sozinho, seja com livros ou vídeo-aulas.

Problemas

Com os conteúdos estudados previamente, é possível utilizar o tempo de aula para a aprendizagem baseada em problemas.

Nela, os estudantes são estimulados a encarar um desafio e resolvê-lo de maneira colaborativa, explorando possíveis soluções.

Trata-se de um método que explora sua capacidade de investigar, refletir, criar uma hipótese e testá-la, sempre com um objetivo em mente: resolver o problema apresentado.

O conteúdo que os estudantes estudaram em casa serve como base para explorar o desafio.

Já o professor atua como um mediador, prestando o auxílio necessário, mas buscando sempre estimular os estudantes a encontrarem a solução por conta própria.

Projetos

A aprendizagem baseada em projetos é semelhante ao modelo do tópico anterior. Nos dois, o aluno encara um desafio e é estimulado a resolvê-lo.

A diferença é que, no projeto, o estudante deve partir para a prática, em vez de ficar apenas na teoria.

Esse método, ainda mais que o anterior, é excelente para preparar os jovens para o mercado de trabalho, pois lidar bem com desafios e ter a capacidade de resolver problemas são dois grandes diferenciais de um bom profissional.

Estudos de Caso

Enquanto os modelos de aprendizagem baseada em problemas e em projetos exploram desafios criados especialmente para fins didáticos, o estudo de caso aborda uma situação real.

A ideia é estudar um fenômeno, um acontecimento ou uma sucessão de eventos que aconteceram de fato.

O método envolve uma análise quantitativa, investigando o caso por múltiplas perspectivas para chegar a uma conclusão sobre ele.

Produzir um estudo de caso estimula a conexão de ideias, pois confronta-se teorias diferentes e relaciona-se a conclusão final a elas.

O interessante é que o estudante aprende com experiências reais, o que aumenta sua compreensão quanto à complexidade do mundo que o cerca.

Atividades em equipe

Nos métodos de aprendizagem em times, a turma se divide em grupos com determinado número de integrantes.

A partir daí, o professor orienta a atividade, que pode se basear em um dos métodos anteriores: aprendizagem baseada em problemas, projetos ou estudo de caso.

A ideia é que todos compartilhem suas ideias entre si, chegando a uma solução colaborativa, de modo que os estudantes aprendam a lidar com opiniões divergentes.

Esse é outro método excelente para preparar o aluno para o mercado de trabalho, pois é impossível subir na carreira sem a habilidade de se relacionar e aprender a resolver problemas em conjunto.

Conclusão

As novas gerações exigem mudanças no modelo atual de ensino, pois o sistema de aula, leitura e avaliação por meio de provas não dá mais conta de captar sua atenção.

Ao incorporar essas práticas no dia a dia dos seus alunos é importante mantê-los informados do processo, além de explicar a importância disso para o desenvolvimento deles.

As metodologias ativas de aprendizagem, portanto, oferecem uma formação integral. Pronto para aplicar? 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp