Vantagens do LMS para o Agronegócio

Marcos Paulo Barbosa
Vantagens do LMS para o Agronegócio

Ao mesmo tempo que ferramentas manuais dão lugar às máquinas agrícolas em muitas lavouras, outras práticas que têm a tecnologia como pilar também chegam ao campo. Um exemplo é o LMS no agronegócio, um método de aprendizagem que utiliza o ambiente virtual para possibilitar a transmissão de conhecimento.

Sabemos que o agronegócio é um dos setores que mais contribuem para a composição do PIB brasileiro. O setor é um dos mais importantes da cadeia produtiva nacional, tendo a tecnologia como uma importante aliada do seu crescimento.

Neste artigo, mostramos como e porque a inovação no campo tem papel decisivo no sucesso do agronegócio no Brasil e como novas ferramentas, como o LMS, podem ajudar. Acompanhe! 

A tecnologia no agronegócio: dados que chamam atenção

De acordo com dados do livro “Uma Jornada Pelos Contrastes do Brasil: Cem anos do Censo Agropecuário”, a agropecuária cresceu, em média, 3,22% ao ano nos últimos 47 anos. Os avanços mais recentes foram ainda mais expressivos.

De 1995 a 2017, o Valor Bruto da Produção agropecuário dobrou e a tecnologia foi responsável por mais de 60% desse crescimento.

O avanço do agronegócio no Brasil, com ritmo constante de crescimento, tem sido viável graças ao amplo uso da tecnologia, que entrega ferramentas importantes para o trabalhador do campo.

Com uma imensa disponibilidade de terras, clima favorável, água abundante, tecnologia no campo e processos produtivos mais sustentáveis, o Brasil tem se destacado no cenário agrícola mundial.

Um amadurecimento que tem sido construído ao longo dos últimos anos. De acordo com dados do livro, entre 1995 e 1996, a tecnologia agro respondia por 50,6% do total da produção brasileira, ao lado de 31,3% do uso da mão de obra trabalho e 18,1%, da terra.

Uma década depois, em 2006, o percentual de uso da tecnologia no campo passou para 56,8% e, em 2017, saltou para 60,6%. Os números desenham uma curva crescente de modernização dos processos no agronegócio.

A inovação tecnológica chegou na área rural em várias frentes. A mecanização dos processos produtivos, a partir do uso de máquinas práticas e modernas, e o desenvolvimento de variedades de sementes mais adaptadas aos diferentes tipos de solo e clima do país são apenas dois exemplos de inovações.

Mas não somente nestes aspectos, hoje já é possível pensar melhor na maneira como os colaboradores do campo são ensinados sobre como realizar um trabalho melhor, lidar com tecnologias e aplicar essas melhorias do dia a dia. 

Vamos entender melhor como a tecnologia auxilia o campo neste aspecto? 

A tecnologia na educação e no treinamento de equipes do agronegócio

Que o agronegócio é um setor amplo e em constante evolução, nós já sabemos.

Por isso, é possível deduzir que há diversos perfis de colaboradores trabalhando no ramo. Isso possibilita a aplicação da tecnologia na educação de profissionais de diversas maneiras.

Se o acompanhamento humano na colheita e o pastoreio já são feitos por drones, apps e outros dispositivos tecnológicos, por que não tornar o treinamento nesse mercado ainda mais evoluído com a implementação da tecnologia na educação corporativa?

A educação corporativa no agronegócio é mais do que treinamento de mão de obra ou o desenvolvimento de habilidades específicas: são ações que estimulam o desenvolvimento dos colaboradores de forma aliada às estratégias e objetivos macro da empresa. 

Isso, no final das contas, incentiva processos de inovação e melhoria contínua da corporação! 

Dentro da educação corporativa, é possível contar com diversas maneiras de aprendizagem. Com o avanço do ensino a distância no país, cada vez mais gestores de instituições de ensino e de diferentes empresas estão colocando seus cursos e treinamentos na modalidade on-line.

O LMS é uma dessas modalidades! 

O que é LMS? Para que serve?

LMS é a abreviação para Learning Management System ou Sistema de Gestão de Aprendizagem, no Brasil também conhecido por alguns como AVA, Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Na prática, LMS é um software voltado para criar, organizar e gerenciar cursos e treinamentos online.

Basicamente, ele permite:

  • Criação de conteúdos;
  • Organização em cursos;
  • Inscrição de alunos nestes cursos.

Como o LMS é baseado nas tecnologias digitais, é comum oferecer diversos recursos de aprendizagem e gestão de aprendizagem que não são encontrados no ensino presencial. 

Além disso, o uso de sistemas de gestão de aprendizagem online pode reduzir o tempo e o custo necessários para a capacitação dos funcionários, o que é bom para a empresa e para a equipe.

Quais as vantagens de usar um sistema LMS?

Como várias inovações de tecnologia da informação nas últimas décadas, o Learning Management System é capaz de adicionar um nível de eficiência para sistemas de aprendizagem de uma organização com uma série de outros benefícios como:

  • Inscrição automática e lembretes para cursos obrigatórios;
  • Opções para acesso de gerente, como aprovar materiais ou participação;
  • Integração com os sistemas de recursos humanos para a elegibilidade a cargos, acompanhamento, metas de desempenho e prioridades corporativas similares;
  • Controle sobre o acesso e agrupamentos de classes, de acordo com um critério estabelecido como a geografia, a participação em um projeto particular ou níveis de habilitação de segurança.

Quais são suas funcionalidades?

Assim como existem muitos tipos de sistemas LMS, existem variadas funcionalidades contidas neles. Algumas são importantes para qualquer negócio, enquanto outras atendem necessidades mais específicas.

Conheça algumas:

  • Hospedagem de conteúdos: além de permitir a criação de cursos personalizados, um sistema EAD permite o upload de vários tipos de conteúdos úteis para o aprendizado dos colaboradores;
  • Fóruns: grande parte dos sistemas LMS disponibiliza fóruns, em que podem ser tiradas dúvidas, inclusive com um orientador que esteja online;
  • Gamificação: torna o treinamento mais dinâmico e divertido, chamando a atenção dos colaboradores e aumentando seu engajamento;
  • Indicadores de desempenho: é possível monitorar o desempenho e efetividade do curso aplicado se torna muito mais fácil;
  • Testes: após a aplicação de um conteúdo, os colaboradores passam por testes de conhecimento, para confirmar que entenderam o assunto. 

Por que o LMS é uma boa ideia para o agronegócio?

Além das funcionalidades que apresentamos, os LMS destinados especificamente para o agronegócio têm algumas vantagens especiais. 

Há alguns anos, utilizar ferramentas digitais para alcançar quem atua no agronegócio poderia parecer algo inviável. 

Primeiro, porque a internet ainda não era realidade para muita gente que vive em áreas rurais. 

Depois, porque, mesmo as pessoas que já tinham acesso a essa tecnologia, não costumavam utilizá-la com frequência ou para buscar informações a fim de otimizar a produção.

A internet diminui as barreiras entre o campo e a cidade e traz muito mais facilidade para quem vive do agro, inclusive em relação à educação. 

Um exemplo é justamente o LMS para o agronegócio: com ele, os produtores rurais podem aprender novas técnicas de cultivo e criação, entender como gerir a propriedade com mais eficiência e conhecer soluções inovadoras para a produção.

Além disso, os custos também seriam reduzidos para a empresa. Afinal, disponibilizar um único curso completo e personalizado para todos os consumidores é muito mais barato do que reunir produtores em diversos encontros diferentes. 

Dessa forma, economiza-se em aluguéis de sala, pagamento para instrutores, deslocamentos, alimentação, entre outras despesas.

E então, deu pra perceber que o LMS tem um grande potencial para o agronegócio, concorda? Esse método de aprendizagem deve se tornar ainda mais comum nesse setor nos próximos anos e a sua empresa tem tudo para ganhar com ele! 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp