Learning Agility: o que é e como ele cria melhores líderes 

Josivan Mesquita da Conceição
Learning Agility

Você sabe o que é learning agility? Em resumo, esse é um conceito relativamente novo, mas que vem ganhado espaço quando se fala em liderança nas empresas. 

O learning agility tem foco na melhoria contínua e pode beneficiar desde líderes a times inteiros, ajudando no seu desenvolvimento pessoal e profissional. Por isso, conhecer este conceito e saber como trabalhar o learning agility é essencial para uma gestão de pessoas que traz resultados positivos. 

Sabendo disso, criamos o artigo a seguir para explicar tudo o que você precisa saber sobre learning agility e como ele ajuda a desenvolver lideranças. 

Continue a leitura para saber mais! 

O que é learning agility? 

Primeiramente, antes de entender o conceito de learning agility, é necessário entender sua origem. Learning agility é um termo em inglês que significa “agilidade de aprendizagem” e que não está ligado somente a rapidez, mas também a comportamento. 

Em suma, o learning agility é a capacidade de um profissional em aprender por meio das experiências e criar novos horizontes a partir delas. Ou seja, o learning agility é uma mentalidade voltada para um aprendizado rápido e constante diante de variadas situações. 

Dessa forma, um profissional com learning agility tende a ser um aprendiz por toda a vida, extraindo conhecimento e novos comportamentos de situações adversas. Para as empresas, isso significa ter colaboradores com maior capacidade para superar obstáculos por meio da inovação. 

Por isso, a agilidade de aprendizado tem se tornado um conceito muito presente nas empresas no que diz respeito ao desenvolvimento de lideranças. Isso porque em um mercado onde mudanças são cada vez mais rápidas e repentinas, ter líderes que aprendem e se adaptam mais facilmente é essencial. 

No entanto, encontrar líderes ágeis em seus aprendizados ainda é um desafio que departamentos de gestão de pessoas enfrentam atualmente. Portanto, saber identificar o learning agility dentro do time de colaboradores pode fazer toda a diferença nos resultados futuros para a organização. 

Outra característica importante do learning agility é a sua capacidade de identificar o potencial de colaboradores dentro das empresas. Como resultado, é possível obter melhores resultados tanto na contratação de novos colaboradores quanto em sucessões no ambiente corporativo. 

Learning agility: quem difundiu essa ideia? 

O conceito de learning agility em si não é tão recente, vindo de pesquisas que começaram em meados dos anos 80. No entanto, a ideia por trás desse conceito é mais atual do que nunca e alvo de pesquisas e estudos no mundo corporativo. 

Talvez um dos conceitos mais conhecidos atualmente é o adotado pelos estudiosos David Hoff e Warner Burke, que buscaram conhecer a fundo o learning agility. Em seu livro “Learning Agility: The key to leader potential”, Hoff e Burke definem o conceito e dão ferramentas para identificar líderes ágeis.

Além disso, o livro também traz à tona formas para desenvolver o learning agility para profissionais que buscam se tornar aprendizes ágeis. O livro se tornou referência no assunto e tem dado base para a metodologia para identificação de potências nos times de diversas empresas. 

Teste de learning agility e avaliações de potencial 

A demanda por inovação no atual mercado cresceu muito nos últimos anos e, juntamente a isso, a demanda por bons líderes também. Porém, ter meios para identificar esses profissionais dentro do ambiente corporativo de forma prática é o principal obstáculo. 

Uma das formas de fazer essa identificação pode ser por meio de assessments que visam verificar como esses líderes reagem diante de mudanças. Em resumo, líderes com maior foco na inovação, na superação de problemas e dispostos a assumir riscos, geralmente, são aprendizes mais ágeis. 

Assim como no caso do mindset de crescimento, líderes com learning agility tendem a ver adversidades como oportunidades para inovar. Dessa forma, a avaliação de potencial visa identificar esse mindset voltado para o aprendizado dentro do seu time. 

Para fazer melhor essa identificação, é possível levar em conta algumas características principais que são pilares para o learning agility. Em suma, estes pilares constituem as seguintes características: 

  • Agilidade Mental;
  • Agilidade com Pessoas;
  • Agilidade com Mudanças;
  • Agilidade com Resultados;
  • Autoconsciência.

Agilidade Mental 

Quando falamos em agilidade mental no learning agility estamos falando da capacidade de analisar cenários e criar novas perspectivas. Sendo assim, a agilidade mental permite fazer conexões que estão fora da linha convencional e ir além da superficialidade. 

Por isso, a agilidade mental tem como foco a criação de pontes lógicas entre situações complexas e soluções inovadoras. Isso faz da agilidade mental um dos principais pilares do learning agility como um todo. 

Agilidade com pessoas 

Saber trabalhar com pessoas e extrair o melhor de um time sem comprometer a dinâmica de equipe é outro fator importante. Antes de tudo, se pergunte se o seu líder é capaz de trabalhar com um time de pessoas diverso. 

Para um líder, saber se comunicar e ter agilidade com pessoas é essencial para gerar novas soluções dentro das empresas e superar dificuldades. Portanto, lembre-se de que um bom líder geralmente trabalha de maneira eficaz e próxima com as pessoas do seu time. 

Agilidade com mudanças 

Como o seu líder se comporta diante de adversidades e mudanças no ambiente corporativo? Mais do que isso, ele sempre utiliza as mesmas estratégias que funcionaram anteriormente ou busca por novos formatos? 

Estas perguntas estão diretamente ligadas a agilidade com mudanças necessárias em um líder que visa o learning agility. Saber responder a mudanças e, principalmente, saber como criar novas formas de passar por elas pode ser a diferença entre sucesso e insucesso de uma ação. 

Sendo assim, a agilidade com mudanças é um dos principais pilares do learning agility. 

Agilidade com resultados 

Nas situações onde a sua empresa encontra desafios pela primeira vez, as suas lideranças são capazes de entregar resultados ainda assim? A agilidade com resultados demonstra que entregar resultados, mesmo quando não astronômicos, indica líderes que aprendem e se adaptam mais rapidamente. 

Em muitos casos, essa skill é necessária para que o líder mantenha o foco diante de desafios e consiga entregar bons resultados. Dessa forma, a aplicação dos novos aprendizados em futuras situações de adversidade colocarão esse líder numa posição de destaque. 

Autoconsciência 

Por fim, mas não menos importante, ter autoconsciência é essencial para uma liderança que deseja aumentar o seu learning agility. Sendo assim, o autoconhecimento também é uma característica indispensável às lideranças e por isso também é um pilar da agilidade de aprendizado. 

Com foco também nas soft skills, a autoconsciência vai ajudar o líder a encontrar o seu próprio impacto no mundo e nos times que coordena. Por isso, é preciso lembrar que conhecimento nunca é demais, ainda mais quando esse autoconhecimento cria novas possibilidades pessoais para estes líderes. 

Desenvolvendo o learning agility 

Em conclusão, o learning agility é uma mentalidade capaz de desenvolver lideranças e dar a possibilidade à gestão de pessoas para enxergar potencial em líderes. Por isso, para desenvolver essa ideia, é preciso que haja uma mudança de postura tanto dos profissionais quanto das empresas que desejam ter líderes melhores. 

Dessa forma, para desenvolver o learning agility de forma individual ou dentro da sua empresa, é possível construir hábitos e ações voltadas ao aprendizado. Dentre algumas dessas ações: 

Priorize a experiência: entender a origem e o desenrolar de problemas ajuda a entender melhor como inovar. Priorize a experiência diante do aprendizado; 

Assuma riscos: a zona de conforto é inimiga do aprendizado em situações de adversidade. Assuma novos riscos; 

Invista em desenvolvimento: crie pontes para que seu time ou líder adquira novos conhecimentos e se desenvolva; 

Tente novas fórmulas: culturas engessadas prejudicam profissionais e empresas em um ambiente onde a mudança é constante. Veja novas formas de trabalhar como uma oportunidade; 

Fortaleça relacionamentos: cultive relacionamentos de cooperação e colaboração no ambiente corporativo para gerar inovação em momentos de crise. 

Pronto, agora você já sabe tudo que precisa para identificar o learning agility no seu ambiente de trabalho ou para começar a se tornar um profissional mais ágil no seu dia a dia. Não se esqueça de contar com a Plantar Educação para fazer da educação corporativa o foco do seu desenvolvimento. Até a próxima!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp