Transforme seus objetivos através dos indicadores de desempenho

Josivan Mesquita da Conceição
Indicadores de desempenho

Ao definir objetivos ou criar estratégias para atingi-los, muitos gestores acabam por esbarrar numa etapa crucial do processo: como monitorar e mensurar as etapas e a eficácia daquelas determinadas ações? Indispensável para o sucesso de qualquer ação dentro de empresas de todos os portes, o controle das etapas de implementação e transformação do ambiente corporativo se sustenta e se justifica ao mostrar números e resultados reais de performance de equipes e estratégias diversas. É neste ponto que se faz importante contar com os chamados indicadores de desempenho. 

São os indicadores de desempenho que conferem maior concreticidade para tudo que está sendo adotado dentro de uma empresa, sejam estratégias em equipe, seja o cumprimento de metas e objetivos da empresa, entre outros. Mas como criar indicadores de performance de acordo com a sua necessidade e como calcular e analisar estes indicadores da maneira correta? Acompanhe-nos abaixo para conhecer este elemento estratégico essencial para qualquer departamento. 

O que são indicadores de desempenho? 

Os indicadores de desempenho são nada mais que elementos básicos que evidenciam a performance através de números concretos e outros elementos que apresentem resultados. Por exemplo, para verificar a lucratividade de uma determinada estratégia de marketing, um dos indicadores de desempenho pode ser o número de vendas daquele produto que foi alvo daquela estratégia. Dessa forma, você pode verificar a efetividade dela e descobrir se está trazendo o retorno esperado e que foi definido nos objetivos da empresa. 

Também conhecidos como KPI’s (Key Performance Indicators ou, em tradução, indicadores-chave de performance), os indicadores de performance não servem apenas para fins de marketing ou necessariamente mercadológicos, já que podem mensurar e controlar processos variados. É possível ter indicadores de desempenho logístico, financeiro e até mesmo de aprendizagem: em praticamente todas as ações e esforços de uma determinada organização para atingir um objetivo é viável definir indicadores de desempenho para fazer o acompanhamento do processo. 

Por este motivo, os indicadores de desempenho são grandes aliados de líderes e gestores no momento de definir a eficácia e a eficiência de determinadas ações no ambiente corporativo como, por exemplo, os investimentos em educação corporativatreinamentos e especializações. Devido a sua grande aplicabilidade em diversas áreas de uma empresa, definir os indicadores de desempenho, bem como calculá-los e analisá-los é uma tarefa dos gestores. Indicadores de desempenho exigem atenção redobrada no momento de serem calculados, o que demanda aos gestores o conhecimento dos dados necessários para definir se a performance em questão atingiu as metas definidas ou se algo precisa ser mudado do ponto de vista estratégico. 

Devido a grande quantidade de dados gerados na atualidade, outro papel do gestor é definir critérios para determinar quais indicadores de desempenho são realmente importantes para a empresa ou para aquele determinado departamento. Portanto, no momento de definir os seus indicadores de desempenho mais importantes verifique se os seus critérios e objetivos para definição são concisos, assim você filtra o excesso de dados e centraliza os seus esforços da maneira certa. 

Exemplos de indicadores de desempenho 

Conforme vimos, a definição dos indicadores de desempenho em uma empresa depende de uma série de fatores que vão variar de acordo com a área e principalmente com os objetivos definidos pelas organizações. Para fazer a gestão através dos indicadores, primeiro é necessário conhecer algumas das principais categorias e alguns exemplos de indicadores aplicáveis à maioria das organizações. Dentre algumas dessas categorias principais estão os indicadores qualidade, capacidade, produtividade e os estratégicos. 

Dentro de cada uma dessas categorias principais é possível visualizar alguns indicadores de desempenho simples que vão permitir um acompanhamento adequado do crescimento (ou da falta dele) frente aos objetivos. Então como calcular estes indicadores de desempenho? Vejamos alguns exemplos: 

Taxa de turnover dos colaboradores 

A taxa de turnover diz respeito a rotatividade de colaboradores na sua organização, que é calculado através de uma média entre a quantidade de colaboradores contratados e desligados da organização. Ao dividir o resultado pelo número total de colaboradores e multiplicar por 100 é possível obter a porcentagem de turnover entre seus colaboradores em um período específico. Se um dos seus objetivos é diminuir a rotatividade nas suas equipes de trabalho, por exemplo, a taxa de turnover pode ser um indicador que vai balizar as suas próximas decisões que objetivem diminuir esta taxa de rotatividade. 

Faturamento da organização 

Um exemplo clássico, o cálculo de faturamento serve para informar quanto a sua organização faturou em um determinado período de tempo e apontar se houve crescimento ou queda no faturamento. Caso um dos objetivos principais da organização seja aumentar o seu faturamento anual, a porcentagem de faturamento anual (faturamento do ano anterior dividido pelo faturamento do ano atual multiplicado por 100) serve como o principal indicador de desempenho para esse fim. 

Taxa de adesão às plataformas de educação corporativa 

Sabemos que a adoção de inciativas de educação corporativa exige esforços de design instrucional que verificam o perfil dos colaboradores que irão utilizar aquelas plataformas de ensino para o próprio aprendizado. Saber a estratégia de abordagem para a adesão destes colaboradores à plataforma de ensino disponibilizada é essencial para medir se a medida foi eficaz ou não. Se uma das metas da organização é aumentar o número de colaboradores usando ativamente a plataforma da universidade corporativa, a taxa que indica o número de usuários na plataforma pode ser considerado um indicador de desempenho da estratégia dos gestores por trás da inciativa.

Taxa de produtividade 

Manter uma boa taxa de produtividade é essencial para as organizações que desejam crescer juntamente às suas equipes. Quando se trata da produtividade dos colaboradores, existem uma gama de formas para calcular quanto um determinado colaborador ou equipe de colaboradores é capaz de produzir. A taxa de produtividade varia de organização para organização, e também é influenciada pela própria cultura daquela empresa bem como seu porte e área de atuação.  

Uma das maneiras mais simples de calcular a produtividade está no estabelecimento de uma média geral de produção (semanal, diária, por hora) e a partir do monitoramento no período determinado verificar se houve crescimento ou queda de produção. É a partir deste indicador que você poderá diagnosticar problemas (estruturais, no clima organizacional ou na cultura da empresa) e tomar medidas que incentivem uma melhora na taxa de produtividade dos colaboradores. 

Levando em consideração estas e uma outra infinidade de tipos específicos de indicadores, é preciso fazer uma diferenciação entre os indicadores de desempenho e as chamadas métricas. As métricas irão conceder dados brutos e que vão dar base para insights e informações a respeito da organização. Por outro lado, os indicadores de desempenho vão garantir a informação necessária para as tomadas de decisão e conquista dos objetivos e metas estabelecidos pela organização. 

Como analisar os indicadores de desempenho

Podemos perceber que a definição e os cálculos que envolvem os indicadores de desempenho dependem da visão do gestor em questão e da qualidade dos dados coletados a partir das métricas que dão base a cada indicador de desempenho. Mas como fazer do processo de análise dos indicadores de desempenho um processo eficaz e eficiente

Tenha objetivos claros 

É pouco eficaz ter todos os dados necessários aos indicadores de desempenho sem ter objetivos claros daquilo que foi definido como meta. O objetivo é aumentar a motivação dos colaboradores? Gerar maior integração dos setores e equipes? Diminuir a rotatividade? É sempre necessário ao gestor fazer as perguntas certas para encontrar os indicadores de desempenho que darão os insights corretos e que irão efetivamente apontar para as soluções precisas e eficazes. 

Cuidado com o excesso de informação 

Em um mar de dados e informações é necessário ficar atento para que o foco não se perca e você saiba filtrar as informações essenciais para cada tomada de decisão baseada nos indicadores. Da mesma maneira que definir objetivos claros permite cortar distrações diante da gestão, saber hierarquizar e reservar informações que não são necessárias também é essencial aos indicadores de desempenho. Muitos gestores acabam por se apressar em obter dados e acabam por incluir informações pouco úteis, o que dificulta um processo que deveria ser facilitado. 

Não se apegue demais aos números 

Por fim, não se apegue demais aos números, por mais que indicadores de desempenho forneçam números concretos de uma determinada situação, muitas vezes a solução vai além do aumento de produtividade, lucratividade e faturamento. Fatores como nível de aprendizagem, satisfação dos colaboradores e motivação das equipes são difíceis de mensurar, já que lidam com aspectos que vão para além dos números. Por isso, ao trabalhar com os indicadores de desempenho, observe também se os elementos relacionados aos recursos humanos possuem uma base adequada, já que em muitos casos o desempenho depende de abordagens mais humanizadas.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp